Em abril a Nintendo noticiou que 160.000 contas tinham sido invadidas. Mas aparentemente a situação foi bem pior. A empresa admitiu que na verdade foram 300.000 contas hackeadas.

A Nintendo Japan publicou uma nota no site dela confirmando os números, e informando que em apenas 1% das contas atacadas houveram compras fraudulentas.

A empresa mudou a senha dos clientes que tiveram as contas invadidas, e pediu para que todos ativem a validação em dois passos para uma maior proteção. Aqueles que tiveram movimentação estranha na conta, e compras que não reconhecem, devem entrar em contato com o suporte assim que possível.

Informações do Eurogamer.